Dianética (do grego dia, através e nous, mente ou alma) é a ciência da mente. Apesar de ser muito mais simples do que física ou química, esta é comparável com esses ramos da ciência em termos da exatidão das suas declarações de leis naturais e encontra-se num escalão de utilidade consideravelmente superior.

Dianética organizou várias descobertas do homem feitas durante os milênios em um só corpo de ciência, com aplicações práticas. Sua técnica apaga, sem drogas, hipnotismo, cirurgia, choque ou outros meios artificiais, os bloqueios da mente, liberando o homem de seus distúrbios e aberrações, aumentando consideravelmente sua capacidade de sobrevivência.

A principal descoberta de Dianética é que os problemas do pensamento e da função mental podem ser resolvidos dentro dos limites do universo finito, o que é o mesmo que dizer que todos os dados necessários para solucionar a ação mental e o esforço do homem podem ser medidos, sentidos e experimentados como verdades cientificas independentes do misticismo ou da metafísica.

Há muita coisa que o individuo não sabe sobre si mesmo, sobre seus pais e sobre seus “motivos”. Guardado nas profundezas da mente, essas memórias esquecidas ou “engramas” são a causa de toda a doença e de toda a dor que uma pessoa tenha durante a vida, e quando os engramas são arquivados, não mais atrapalham o homem em sua jornada.

Dianética é uma aventura. é uma exploração da Terra Incógnita, a mente humana, esse reino vasto e até agora desconhecido situado um centímetro atrás de nossa fronte.

Share This